Meu intercâmbio em Vancouver Parte 1

Por Jeniffer Costa • sexta-feira, 22 junho 2018IntercâmbioIntercâmbio no CanadáVancouverViagem

Olá itinerantes desse mundo surpreendente! 😍

Irei dividir a experiencia do meu intercambio com vocês em duas partes, para não ficar extenso. Espero que gostem!

 INTERCÂMBIO: PORQUE ESCOLHI VANCOUVER, CA?

Bom, vamos falar do que mais interessa….

Fiz um intercambio em Vancouver durante um mês apenas. ☹ Pouco tempo ☹

Vista de um dos ângulos do Canada Place.

Aconselho, para aqueles que possuem mais tempo, fazerem um intercâmbio de no mínimo três meses. Um mês passa rápido demais, mas para quem assim como eu trabalha e só tem um mês de férias, não pense muito, apenas vá, se joga nessa experiência maravilhosa.

Eu fui no mês de junho, início do verão, um excelente mês onde o sol nasce cedinho e se põe muito tarde, ótimo para aproveitar muito mais o que a cidade tem a oferecer 🌞😎😍. Voei pela companhia aérea Avianca e Air Canada, e não tenho o que reclamar quanto ao voo e tratamento dos colaboradores da companhia, embora tenha ficado 4 dias sem minha mala. ☹

Sai do Rio de Janeiro e fiz escala em São Paulo e Toronto para chegar em Vancouver. O que me deixou chateada foi que minha mala não saiu de Toronto junto comigo, ela chegou 4 dias depois, acabei tendo um gasto além do planejado no início. A mala foi entregue por um colaborador do aeroporto de Vancouver no endereço em que eu estava hospedada. Na volta fiz o trajeto reverso até o Rio de Janeiro.

Com o seguro você consegue ser reembolsado, mas precisa confirmar o valor. Pela companhia aérea também, porém demora 30 dias. No meu caso, eu não consegui reembolso pela companhia ou pelo seguro, pois minha mala estava em nome de minha amiga que viajou comigo. Então, uma dica, quando viajar em dupla ou grupo, observe e solicite que na sua bagagem esteja identificada com o seu nome, com sua identificação. Assim não passará pelo que eu passei.😉

Meu Curso

Estudei no Canadian College, localizada no Downtown, uma ótima escola e super indico para aqueles que querem estudar e não ter muito contato com a Língua Portuguesa, pois há poucos brasileiros e os professores não falam nossa língua, ah e o melhor (ou pior para alguns), você paga uma prenda se os professores/diretor ouvirem você falando outra língua sem ser o Inglês. É uma escola com o custo um pouco alto por ser uma escola smart, mas com uma excelente estrutura.

Minha rotina era ir à escola de segunda a sexta das 10:00 as 12:30 e a tarde e finais de semana livre para conhecer a cidade.

Eu escondidinha na foto em comemoração aos 150 anos de Vancouver. 😜

Acomodação

Eu fiquei em um apartamento com mais 4 pessoas (uma grande prova de resistência 🤪😜, mas no final deu tudo certo. Optei por um apartamento da agência no Downtown, pois assim não precisaria me preocupar com regras de horários cujo muitas homestay possuem e teria mais autonomia e liberdade para fazer as coisas que eu gostaria de fazer. Não que não houvessem regras no apartamento, mas nada que não fosse normal “como manter tudo limpo, manter suas coisas em seu espaço e respeitar o outro”, regras básicas de convivência, afinal eram 5 pessoas diferentes dentro de um apartamento.

Vista da minha acomodação. Amava olhar pela janela e avistar o mar entre os prédios.

Uma coisa interessante é que as casas não possuem ralos, você não usa água para limpar a casa como limpamos aqui. Haviam 2 banheiros, um parecido com o nosso, porém sem ralo fora do box e outro no quarto onde fiquei, cujo chuveiro era dentro da banheira e era baixo, isso me incomodou no início pois sou alta, mas depois descobri que era ajustável e tudo ficou melhor 😅😊.

Vai viajar e ainda não sabe onde ficar? Clique aqui e receba desconto no Booking.

Custo de Vida (Brasil x Canadá)

Em relação ao custo de vida, ele é alto para quem mora aqui no Brasil. Mas quando você tem a possibilidade de trabalhar e receber em moeda local, o custo de vida não é tão caro assim.

Transporte Público

O transporte público é diferente do Brasil e é eficaz, em Vancouver existem 3 zonas, e é composto de ônibus, skytrain, seabus e trem, quem administra o transporte público é a Translink, no site vocês podem obter as informações sobre as linhas. O cartão usado para pagamento em qualquer transporte se chama compass Card, o compass card pode ser adquirido no skytrain, estações do West Coats Express  e de Seabus, Horseshoe Bay and Tsawwassen ferry terminals.

  • As zonas são válidas nos dias de semana até as 18:30, depois disso é cobrado apenas 1 zona para qualquer viagem. Ou seja, dias úteis depois de 18:30, finais de semana e feriados é tudo zona 01, ótimo incentivo para conhecer outros lugares maravilhosos ao redor do centro de Vancouver.
  • É necessário fazer Tap in e Tap Out (passar o Compass Card na entrada e na saída dos transportes públicos), para que o sistema saiba por quantas zonas você passou e faça a cobrança correta. Exceto os ónibus, neles bastam fazer Tap in.

Para maiores informações acessem o site https://www.translink.ca/

A parte 1 fica por aqui. Aguardem a parte 2 com os custumes, curiosidades e muito mais.

Espero que tenham gostado e que eu tenha ajudado um pouquinho. 😘

See you soon!

Jeniffer Costa. @ummundosurpreendente

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

1 Comentário

  • […] parte 2 do Meu intercambio em Vancity? Amo chama-la assim ❤ . Se você não leio a Parte 1, clique aqui. Espero que […]